ASSOCIAÇÃO EDUCACIONAL, CULTURAL, SOCIAL E RECREATIVA DE FORMAÇÃO PERMANENTE
Dossier Técnico-Pedagógico

1-INTRODUÇÃO
1.1-Enquadramento e orientação estratégica
A Barcelos Sénior inscreve-se no Plano Operacional e Referencial 2011 e no Vector da Criatividade e Cidadania que responde ao eixo III do Plano de Desenvolvimento Social e de Saúde - PDSS - 2015.

De acordo com este enquadramento político-social, a Barcelos Sénior é uma instituição que se insere no campo do ensino não formal dedicado a cidadãos maiores de 55 anos e/ou em situação de reforma, tendo em vista proporcionar-lhes melhores condições de vida na linha das recomendações produzidas pela Organização Mundial de Saúde. De resto, o Município de Barcelos, ciente da importância destes programas transnacionais, já subscreveu a sua adesão à Rede Portuguesa das Cidades Saudáveis e Rede das Cidades Educadoras.

1.2-Metodologias e conceção do projeto
Após a realização de várias reuniões preparatórias, o Conselho Técnico-Pedagógico (CTP) da Barcelos Sénior estabeleceu as linhas gerais que devem orientar a execução de um projeto educativo devidamente adequado aos fins sociais da instituição e o mais objetivamente centrado na vontade e nas expetativas da população que visa servir. Na base da conceção do presente Dossiê Técnico-Pedagógico estiveram estudos de experiências pedagógicas similares, análise de registos de boas práticas académicas noutras instituições do género e recomendações dos organismos especializados em ensino sénior. Determinante para a definição da política e da filosofia pedagógicas que o Conselho entende ser a mais útil e válida para a Barcelos Sénior foi a interpretação ponderada dos resultados de um inquérito realizado à população do concelho de Barcelos, o qual forneceu dados e elementos essenciais para a elaboração do presente documento.

2- ESTRATÉGIA EDUCATIVA
2.1- Perfil e corpo docente
O modelo pedagógico a instituir na Barcelos Sénior deve ter em linha de conta as caraterísticas peculiares e únicas de um corpo discente carregado de saberes e experiências, as quais por si só já são uma importante e imprescindível base educativa. Neste nível formativo as diversas competências adquiridas ao longo da vida devem ser absorvidas pelo processo ensino/aprendizagem, por forma a que cada aluno seja protagonista do seu próprio enriquecimento pessoal e humano. A ideia a incutir no espírito do corpo docente será a de que na Barcelos Sénior os discentes não irão começar tudo de novo, mas irão retomar ou continuar uma experiência de conhecimento e participação social de grande impacto comunitário. E onde o ensino tiver de partir das bases mais elementares convém que o discente seja respeitado nas opções que vier a tomar quanto ao nível, na quantidade e na qualidade, que o aluno para si próprio estabeleça. Na Barcelos Sénior ensinar será muito mais uma valorização humana, integral e solidária, do que uma formação intensiva com grandes cargas de matéria técnica e cultural.

O recrutamento dos docentes obedece à inscrição na bolsa de candidatura online, alojada na página da Barcelos Sénior, que merecerá uma análise e selecção cuidadas do CTP.

2.2-Formação inicial e contínua
O corpo docente que vier a ser recrutado pela instituição terá de se enquadrar com a filosofia constituinte da Barcelos Sénior, de modo a que possa pôr em causa os seus didactismos tradicionais, tendo em vista o desenvolvimento de uma acção pedagógica onde a outra parte da relação é muito mais uma pessoa que um aluno. A instituição reserva-se o direito de criar um plano de formação inicial e contínua do seu corpo docente.

2.3- Projeto educativo
Nesta modalidade de ensino, claramente centrada no aluno, os professores ou os monitores deverão assumir-se muito mais como pedagogos adjuvantes da aprendizagem e da transmissão do conhecimento do que mestres ou técnicos do saber postados numa atitude de poder académico. Crente de que esta dinâmica educativa é que garante mais sucesso ao projeto educativo da instituição, o Conselho Técnico-Científico entende ser de considerar uma forte componente de disciplinas de carácter prático e de oficinas de grande importância sociocultural no currículo dos alunos. No caso das disciplinas teóricas, elas deverão ser leccionadas de modo muito criativo, por forma a fazer-se a prevenção de elevadas taxas de abandono. Aos professores e monitores não bastará portanto a sua capacidade científica, pois precisarão de adequar os seus métodos a uma pedagogia interactiva, solidária e de forte cariz humano.

O projeto educativo concretiza-se em anos lectivos, no entanto o CTP abre campo à existência de um plano de frequência que permita ao aluno ascender a níveis de ensino e conhecimento superiores.

Os cursos anuais serão organizados de forma a que sejam valorizadas as temáticas transversais, a interdisciplinaridade e a complementaridade entre todas as temáticas das diferentes disciplinas e oficinas.


3-ESTRUTURA CURRICULAR (DISCIPLINAR E OFICINAL)
3.1-Disciplinas e oficinas
As disciplinas e as oficinas que o Conselho Técnico-Pedagógico propõe para o ano letivo de 2012/13 abrangem não só o universo académico clássico, nomeadamente as que se inserem no campo das Humanidades e das Ciências, mas também as que refletem as novas realidades antropológicas, sociais e culturais do mundo contemporâneo. Assim, o Conselho pensa que a Barcelos Sénior estará em condições de fazer uma oferta pedagógica equilibrada entre aquilo que é o saber de natureza mais cultural, imprescindível ao enriquecimento da expressão pessoal, e as técnicas que permitem a integração plena do aluno numa sociedade em constante mudança.

Desta maneira, o domínio de competências culturais e técnicas permitirão ao discente um acréscimo de desenvolvimento pessoal e social, indispensável a uma boa participação e integração na sociedade da informação e do conhecimento. A constituição curricular expressa neste dossiê, de natureza marcadamente nuclear, permite um leque variado de opções aos alunos, enquanto é manifestamente preventora de exclusões sociais por via da falta de conhecimento atualizado, capacitação técnica e tecnológica, qualidade de vida ou desempenho de papéis socialmente úteis.

Disciplinas teóricas : Língua Cultura e Comunicação; Património Cultural e Religioso de Barcelos; Cidadania; Inglês (vários níveis); Informática (vários níveis).
Oficinas: Gastronomia e Saúde Alimentar;Ginástica e Dança; Hidroginástica; Formação Musical e Canto; Fotografia e Multimédia; Artes Decorativas; Pintura.
Grupos: Tuna Barcelos Sénior; Cavaquinhos; Teatro.

3.2- Atividades extra-curriculares
Para além do ensino regular, previsto no curso anual, a Barcelos Sénior também promoverá a realização de debates, seminários, cursos, passeios, convívios, em articulação com as várias disciplinas e oficinas.

3.3-Agenda cultural
A Barcelos Sénior vai elaborar uma agenda cultural para divulgação das atividades culturais realizadas ao longo do ano, particularmente aquelas que serão realizadas no mês de Julho inteiramente dedicada ao encerramento do ano letivo.

4-COMPONENTE LECTIVA
4.1-Regime letivo
Na implementação do curso de 2012/13, as aulas funcionam em todos os dias úteis da semana, nos turnos da manhã e da tarde, conforme os horários que venham a ser estabelecidos para cada ano letivo. Em média cada disciplina terá 60 minutos de duração, duas vezes por semana, podendo abrir-se alguma exceção numa disciplina que assim o exija por necessidades de ordem estritamente pedagógica. Os tempos das oficinas serão de 90 minutos, a uma ou duas vezes por semana, consoante a natureza dos conteúdos e os objetivos a atingir no final do ano por cada uma delas. Para além da sede social da Barcelos Sénior, as aulas decorrerão em equipamentos como o pavilhão, as piscinas municipais, o auditório da Biblioteca Municipal e, eventualmente, outros espaços dotados de palco ou sala ampla, onde se torna necessária fazer cativação de tempos lectivos.

A frequência das aulas é presencial, por razões de sociabilidade e espírito solidário, pelo que será sujeita a regime de faltas, ainda que numa modalidade de grande flexibilidade, analisada caso a caso entre o aluno e o professor, não sendo permitida a ausência a mais de 50% de aulas, situação em que o discente não terá direito ao diploma de frequência, excepto se a direcção entender o contrário, depois de ouvido o Conselho Técnico-Pedagógico.

4.2-Horários – mapa tipo
(ver Anexo)

5- COMPONENTE ADMINISTRATIVA
5.1- Propinas
O valor da propina para o ano letivo 2012/2013 obriga a frequência de pelo menos duas disciplinas, com o valor de 5 € (cinco euros) para as disciplinas teóricas e de 10 € (dez euros) para as oficinas.

Para os casais que frequentem a USB há lugar a um desconto de 25% no total do valor a pagar.

O valor da inscrição é de 5€, no qual se inclui a cobertura de seguro pessoal e o cartão de associado;

5.2-Prestação de serviço docente
A prestação de serviços do corpo docente far-se-á a título de voluntariado. O valor de referência a pagar aos docentes na forma de ajudas de custa ou despesas de representação é de 10 € (dez euros) hora.