ASSOCIAÇÃO EDUCACIONAL, CULTURAL, SOCIAL E RECREATIVA DE FORMAÇÃO PERMANENTE
Evento: Barcelos Sénior promove conferência com Daniel Serrão

"O cérebro melhora com a idade"


A Barcelos Sénior (BS), universidade sénior de Barcelos, promoveu uma conferência intitulada "Como envelhece o cérebro", proferida pelo professor Daniel Serrão, no auditório da Biblioteca Municipal de Barcelos, no dia 27 de fevereiro. Com a sala repleta a sessão iniciou pela Presidente da Direção da BS, Ana Maria Silva, que deu as boas vindas aos presentes e à sua participação, agradecendo a presença do professor Daniel Serrão, para esta iniciativa extra-curricular da BS. De seguida Manuel Mota apresentou o professor Daniel Serrão e o seu vasto curriculum, caracterizando-o como uma "maravilha de conhecimentos".

O conferencista despertou o interesse imediato do público, dada a envolvência do seu discurso. E para se falar do cérebro, a conversa iniciou com as primeiras descobertas no final do século XIX, quando se percebeu que o cérebro era constituído de células, valendo cada uma por si. Dando vários exemplos, o professor Daniel Serrão, referiu que "o cérebro é o centro da fala, da visão, do movimento", etc, explicando que "cada uma das células que constituem o cérebro tem o trabalho de comunicar com o corpo aquilo que este tem de fazer, daí que quando morre uma dessas células as pessoas ficam com uma deficiência".

Esta descoberta contribuiu para um melhor conhecimento do ser humano, que aprendeu a usar o corpo como forma de comunicar e dar significados aos episódios do dia-a-dia, permitindo dar resposta às exigências do mundo. Daniel Serrão abordou também a mimesis, capacidade do ser humano em comunicar com o corpo, referindo "que ainda hoje o nosso corpo comunica sem falar-mos, com expressões corporais, e até com os olhos", concluindo que "esta forma de comunicação não permite a mentira, porque a mimesis só reage ao que as células do cérebro dizem, não havendo forma de contornar a expressão corporal".

Na última fase da conferência foi abordado o cérebro nos dias de hoje, com Daniel Serrão a referir "a importância de falar com os bebés e estimulá-los, para que o cérebro desenvolva o maior número de células" porque "a inteligência não nasce com o ser humano, é desenvolvida nos primeiros anos de vida". "O cérebro melhora com a idade porque o Homem até aos 60/70 anos é muito racional, pensa no que faz e se pode fazer, já depois dessa idade passa a ser mais liberal, dependendo dos bons sentimentos e das experiências presentes, vivendo mais livremente".

Na sequência da abordagem à capacidade do cérebro regenerar as células cerebrais, o professor Daniel Serrão destacou a importância da participação e o interesse da população em integrar projetos como o da Barcelos Sénior.

No final da sessão, houve ainda tempo para algumas questões por parte do público, às quais Daniel Serrão respondeu, contando também várias experiências de vida à mistura, o que cativou e interessou a plateia. Esta iniciativa foi aberta ao público e constituiu a primeira atividade extra-curricular da Barcelos Sénior, depois da abertura das aulas no passado dia 14 de janeiro.






A Barcelos Sénior (BS), universidade sénior de Barcelos, promove no próximo dia 27 de fevereiro, às 14h30, no auditório da Biblioteca Municipal de Barcelos, uma conferência intitulada "Como envelhece o cerébro", proferida pelo professor Daniel Serrão. O conferencista é anatomapatologista, professor jubilado desde 1998, membro do Conselho Nacional de Ética para as Ciências da Vida e conselheiro do Papa.

A iniciativa é aberta ao público em geral e constitui a primeira atividade extra-curricular da Barcelos Sénior, depois da abertura das aulas no passado dia 14 de janeiro. As atividades extra-curriculares para os alunos da BS são um complemento da atividade letiva e desenvolvem-se em vários domínios. Está prevista a realização de um curso de História do Teatro; um passeio às amendoeiras em flor e visita a um ou dois museus (Museu do Douto, Museu do Côa ou Museu Dra. Berta Cabral); e participação na Semana Internacional do Cérebro, organizada pela Escola de Ciências da Saúde da Universidade do Minho em conjunto com a Sociedade Portuguesa de Neurociências e a Ciência Viva.





Ver todos os eventos